Prémios Santa Casa Neurociências

10ª Edição Prémios Santa Casa Neurociências
17 de Novembro
Pavilhão do Conhecimento,  Lisboa

Objetivo

As situações de doença, incapacidade ou limitação (perda de autonomia) em que se focam as áreas dos prémios, não têm, hoje em dia, respostas com a eficácia que gostaríamos. Uma lesão vertebro-medular, sempre dependendo da extensão, (ainda) não tem respostas clínicas que permitam uma recuperação total. Uma pessoa com Alzheimer, não tem hoje tratamento conhecido que reverta ou mesmo trave a evolução da doença.

Conhecendo bem, e de perto, estas duas condições de saúde, quer pelas respostas sociais, quer pelas respostas de saúde da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, sabemos que temos também de investir na ciência. Nos investigadores que entregam aos médicos as ferramentas de cura, de diagnóstico e mesmo de compreensão do próprio mecanismo da doença.

Por isso, o investimento que fazemos com este financiamento é inteiramente dedicado àqueles que cuidamos. Para que tão rapidamente quanto possível, possam chegar respostas que permitam recuperar e ganhar qualidade de vida.

Sobre os prémios

Os Prémios Santa Casa Neurociências (PSCN) – Prémio Mantero Belard e Prémio Melo e Castro – atribuídos anualmente, no valor de 200 mil euros cada, destinam-se a promover avanços no tratamento e nos cuidados de saúde de excelência em áreas prioritárias da atuação da Santa Casa e da sociedade atual: a recuperação e tratamento de lesões vertebro-medulares e o tratamento de doenças associadas ao envelhecimento, como as doenças de Parkinson e de Alzheimer.

PRÉMIO MELO E CASTRO

Pretende homenagear José Guilherme de Matos Rato Melo e Castro e distingue o melhor projeto desenvolvido em território nacional, por investigadores nacionais ou por investigadores de outras nacionalidades que residam em Portugal, e que potencie a recuperação e tratamento de lesões vertebro-medulares, território em que a Santa Casa foi pioneira no país quando, em 1966, abriu o Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão.

O Prémio Melo e Castro tem como objetivo a promoção e dinamização da investigação científica ou clínica, dentro do leque multidisciplinar das biociências por forma a incentivar contribuições estratégicas e significativas no âmbito das lesões vertebro-medulares de natureza traumática e não-traumática (adquiridas ou congénitas), promovendo a descoberta de potenciais soluções para a reabilitação de pessoas que sofrem destas patologias, reduzindo, de forma significativa, as limitações motoras e fisiológicas associadas.

PRÉMIO MANTERO BELARD

Pretende homenagear Enrique Mantero Belard e destina-se ao melhor projeto desenvolvido em território nacional, por investigadores nacionais ou por investigadores de outras nacionalidades que residam em Portugal, e que possa incentivar contribuições estratégicas e significativas na compreensão das causas, prevenção e tratamento das doenças neurodegenerativas prevalentes na população idosa.

O Prémio Mantero Belard tem como objetivo a promoção e dinamização da investigação científica ou clínica, dentro do leque multidisciplinar das biociências no âmbito das doenças neurodegenerativas associadas ao envelhecimento, como a Doença de Parkinson e a Doença de Alzheimer, possibilitando novas estratégias no tratamento e restabelecimento das funções Neurológicas.

Vencedores
Mónica Luísa Ribeiro Mendes de Sousa recebe prémio

Mónica Luísa Ribeiro Mendes de Sousa
Prémio Melo e Castro 2022

O projeto “TARGET: Traduzir a capacidade regenerativa de Acomys”, pretende continuar a desvendar os mecanismos subjacentes à capacidade regenerativa da medula espinhal de ratinho espinhoso africano (Acomys).

SAIBA MAIS

Paulo de Castro Aguiar
Prémio Mantero Belard 2022

“Melhorando a Eficácia da Estimulação Cerebral Profunda em Doença de Parkinson, com Biomarcadores Eletrofisiológicos Personalizados e Estimulação Baseada em Avaliações Quantitativas Objetivas”, tem como objetivo desenvolver algoritmos que otimizem os parâmetros da estimulação elétrica de acordo com as características da atividade neuronal de cada paciente.

SAIBA MAIS
Paulo de Castro Aguiar recebe prémio
Orgãos

O Júri dos Prémios Santa Casa Neurociências é o Órgão Decisório no âmbito da atribuição dos Prémios Santa Casa Neurociências. A atividade do Júri incide nas áreas multidisciplinares das Ciências Biomédicas. É constituído por pessoas de reconhecida competência e mérito, nomeadas pelos representantes das entidades parceiras do Prémio e pela Santa Casa.

A Comissão de Honra é constituída por membros de reconhecido mérito, nomeados pela Santa Casa.

PARCEIROS CIENTÍFICOS